17 de abril de 2014

Desfile 2015 da Unidos de Bangu já ultrapassa 1 Milhão de reais



A Unidos de Bangu, atual campeã do Grupo B, tem uma dura missão pela frente. Além de abrir os desfiles da Série A em 2015 - trauma para a maioria das agremiações - a vermelho e branco pretende brigar para se manter no grupo e continuar caminhando rumo ao Grupo Especial.

Para concretizar o processo que começou há três anos quando a escola voltou a desfilar concorrendo no Grupo C do Carnaval carioca, o presidente Rafael Marçal convocou um time de peso para reerguer a agremiação, que nas décadas de 50 e 60 integrou o grupo de elite das escolas de samba. Depois de 15 anos sem se apresentar no Carnaval, os esforços em montar uma equipe competente e renomada são prioridade para a escola, conforme adianta Gustavo Barros, superintendente de Carnaval, ao SRZD-Carnaval:

"Sofremos muito e alguns pensaram que não iria dar certo. Foi um período de muito esforço e planejamento, mas que está valendo a pena. Nosso projeto para 2015 é bastante ousado e já podemos adiantar que o orçamento para o Carnaval gira em torno de R$ 1,3mi, incluindo profissionais e projeto artístico. Estamos trazendo o Petterson Alves, um carnavalesco novo para o mercado carioca, mas que é muito experiente e campeão no Carnaval de Vitória. Além disso, trouxemos a experiência e a elegância do Ubirajara Claudino, que dançará com a Janaína Manfredo, defendendo nosso pavilhão", contou ele.

A escola já trabalha no projeto do próximo Carnaval a pleno vapor. Com carros motorizados e chassis novos, a vermelho e branco ocupará o antigo barracão da Mangueira, localizado na Praça XI, onde este ano a Viradouro montou seu desfile.

"Enquanto não podemos nos mudar para o novo barracão, vamos adiantando outros processos como a contratação da equipe que já está quase toda definida. Assim que a Viradouro se mudar para a Cidade do Samba, começamos imediatamente a trabalhar no processo de criação do Carnaval. Até lá, o enredo já estará definido.Creio que já teremos uma posição em até dez dias", diz ele.

JUNTE-SE A NÓS

LEIA MAIS SOBRE