12 de julho de 2014

Alegria da Zona Sul define enredo para 2015. Leia a Sinopse!



A Alegria da Zona Sul pretende mostrar no sábado de carnaval, no desfile da Série A, toda a ginga do carioca, malandragem, modo de se vestir, falar, curtir a vida, a natureza e vida boêmia. Com o título 'Kari'Oka', o enredo aproveita também o aniversário de 450 anos de fundação da cidade do Rio de Janeiro.

Enredo: Kari’Oka
"Rio que és de janeiro a vida inteira
Não há ninguém que não te queira
És capital do bem-querer
Rio, Rio de sol, Rio sem frio
Olha, meu Rio, eu desconfio
Igual a ti não há nem pode haver
Rio de quatrocentas e cinquenta primaveras
Mentiu alguém que tu não eras
A Capital do meu país
Rio, desculpa tanta intimidade
Mas eu te amo, eis a verdade”

Ser carioca

É ter nascido no Rio de Janeiro sim, é claro, e também não... Porque ser carioca é antes de tudo um estado de espírito.

Ser carioca é uma definição de personalidade.

Também é verdade que, nós cariocas, somos mais relaxados. Por favor, não confundam esse relaxamento com malemolência. Apenas sabemos que tudo tem a sua hora. E que o Arpoador vai estar onde sempre esteve. Cariocas de Madureira, do Leme, da Rocinha, de Piracicaba, de Porto Alegre, de Lisboa, de Roma... todos enlevados pela graça de serem o que são: cariocas.

Ser Carioca é... Começar alguma conversa com o usual "olha só..."

Ser marrento porque pode ser... afinal, olhe só onde a gente mora!

Dar inveja aos "não cariocas" pelo simples fato de sermos cariocas...

Indignar-se com a inveja dos "não cariocas" com o habitual "faaala sério"

Tratar tanto homens quanto mulheres de "cara" sem que isso seja considerado afronta...

Ter certeza de que esta é a cidade mais linda do mundo.

Falar com o "R" arrastado e com o "S" com som de "X" e exagerar ainda mais quando está perto de paulistas;

Entender porque a maioria dos estrangeiros acham que o Rio de Janeiro é a capital do Brasil;

Aplaudir o pôr-do-sol no posto 9;

Ver o nascer do sol na praia depois da night;

Ficar feliz com o horário de verão começa, porque isso significa uma hora a mais na praia;

Buzinar assim que o sinal abre;

Tomar mate sempre que estiver com sede;

Sair nos blocos do “Suvaco” e no “Simpatia é quase amor”;

Ir à praia sempre no mesmo lugar;

Acampar na Ilha Grande pelo menos uma vez na vida;

Passar horas na academia, nem que seja fazendo social;

Ter amigos no condomínio onde mora;

Fazer amigos na praia;

Estar sempre perto de uma favela;

Usar os engarrafamentos para comprar biscoito de polvilho e apreciar a paisagem;

É saber das coisas antes que elas sejam ditas.

É detestar trabalhar, mas trabalhar bem.

É acreditar que tudo se arranja.

É gostar de estar sempre chegando e não querer nunca ir embora.

É saber conhecer outro carioca no estrangeiro, só pelo modo de andar e de vestir-se.

Fazer festa, quase aos gritos, quando reencontra um amigo,

Tirar os casacos do armário assim que a temperatura baixa a 24ºC e achar que está o maior frio ,

Usar a frase “a gente se fala” para quem você sabe que nunca vai encontrar,

É estar sempre de bem com a vida.

É estar sempre pontualmente atrasado.

É estar em paz com o mundo.

É sentir na boca um gosto insípido de segunda-feira.

É sair para o trabalho com um samba na alma.

Ser carioca é dormir bem tarde, só pra não ter que acordar cedo. É ter ritmo em tudo para tudo; é ter em alta dose o senso do ridículo e da oportunidade; é gostar de gente mesmo falando mal; é gostar de banho de chuveiro.

Ser carioca é comer feijoada; é falar de política; é ser fã do Drummond. É flertar com a lua, sendo amante do sol.

É um jeito de fazer poesia com a vida.

Ser carioca é a coisa mais linda, mais cheia de graça, é ser carinhoso, é ser um chorão. É venerar Vinícius, é louvar Pixinguinha.

Ser carioca é o papo com o amigo, regado a chopinho. É ver a gíria da esquina na novela das oito.

Ser carioca é torcer pelo Flamengo. Ou então contra ele.

Ser carioca é ter um jeitinho para tudo, menos para a morte. É dar bom dia para a vida, sempre.

Ser carioca é receber um paterno abraço do Cristo Redentor sempre que estiver sob sua égide protetora.

Ser carioca é cultuar a praia e o amor à natureza.

Ser carioca é gostar do turista, é cobrar os direitos humanos, é não gostar de poluição. É zelar pela paz interior e rezar pela paz no mundo.

Ser carioca é a ginga no corpo, a malícia no andar e o batuque na mão.

Ser carioca é gostar de dormir, é gostar de sonhar. É a “fezinha no bicho” para a realização de um sonho ainda maior.

Ser carioca é ter nascido em qualquer pedacinho do mundo.

Ser carioca, é simplesmente um jeito solene de ser.

"O carioca é aquele que deita na sombra na hora do almoço

Está quase sempre com ar de bom moço

Que bate uma bola até com um caroço

(Com um São Jorge no pescoço)

O carioca é aquele que paga um mês quando já deve seis

Está quase sempre com ar de burguês

Que nunca faz nada e diz que já fez

Ele não pensa na vida

Tem sempre uma preta, a sua Margarida

Come na pensão, não carrega marmita

Adora a cerveja e também a batida

E quando vai pro estádio, vai para a geral

E pula para as cadeiras

Xinga o juiz (ladrão, safado, canalha)

Mas é brincadeira

Se ganha o Vascão

Logo tem bebedeira (Mengo)

O carioca é aquele que sai na escola de samba

Mas na avenida ele é um bamba

O carioca é aquele que pelo Rio se inflama

Arpoador, Copacabana

O carioca é aquele que vive de gozação

Mas ama seus companheiros, pois todos são seus irmãos"

(Música: O Carioca – Ary do Cavaco e Otacílio)

MAS PRINCIPALMENTE...

Amar e respeitar muito esta cidade porque, mesmo com todos os seus problemas, ela é a CIDADE MARAVILHOSA!!!!!

G.R.E.S. Alegria da Zona Sul
Carnavalesco: Eduardo Minucci


Glossário:

Kari'oka - Nome dado pelos índios tamoios às construções rudimentares feitas pelos soldados de Estácio de Sá. O termo carioca é oriundo da família lingüística tupi-guarani (kari ' oka) e significa etimologicamente "casa de branco": kari: branca; oka: casa. O termo carioca é também o gentílico dos habitantes ou naturais do município do Rio de Janeiro.



JUNTE-SE A NÓS

LEIA MAIS SOBRE