9 de agosto de 2014

A música Gospel perto do fim???


Você que está começando a ler essa matéria agora, pode até não gostar ou não concordar com que vou dizer, mas quero manifestar como acompanhante desse segmento uma triste realidade.

A pouco tempo atrás dois a três anos, o gospel foi a música mais popular do Brasil, alcançando o primeiro lugar em rádios seculares e levantando ainda mais a audiência das rádios gospel's, mas o que aconteceu a um tempo atrás está deixando de existir.

Posso resumir em um simples fato, desde o sucesso estrondoso de 'Sabor de Mel' só tivemos 'Ressuscita-me' de Aline Barros e desde então nada mais aconteceu no Gospel. Desde esse tempo tudo começou ser superficial, famosos seculares que gravaram Gospel, Ator Pornô que virou evangélico, cantora gospel que aparece em vídeo forçando pra soltar um pum em seu namorado que  por sinal foi um sucesso cantando 'Agnus Dei' e hoje vive por ai dizendo orra.

Mas não generalizo, muitos cantores novos e antigos ainda salvam a música Gospel de qualidade, mas outro fato que está desgastando a música gospel é a falta de inovação, hoje ouvimos um CD e parece figurinha repetida, bem produzidos, bons repertórios, boa voz e as vezes até unção, mas não nos empolga para comprar o disco, cantar, chorar, nos ajoelhar e até nos arrepender dos nossos pecados.

Não posso afirmar uma fórmula para salvar a música Gospel, mas acredito que está na hora de compositores novos serem revelados e principalmente aqueles que compõem pra Deus de coração em um momento de Aflição.

Vou dar um exemplo, Paulo e Silas louvaram ao Senhor quando estavam presos, mas eles louvaram porque mesmo em aflição eram gratos a Deus, a gratidão era tamanha que eles louvavam pois sabiam que tudo era permissão de Deus, mesmo se morressem ali e por isso Deus quebrou as prisões. Hoje as pessoas ou os compositores em grande maioria compõem e cantam para abrir a prisão.

Espero que isso mude e que não cheguemos ao fim de uma boa temporada de canções.

DEIXE SUA OPINIÃO NOS COMENTÁRIOS




JUNTE-SE A NÓS

LEIA MAIS SOBRE